sábado, 24 de outubro de 2015

O que é CPMF ?

Caros investidores,

É impressionante como tem gente que nem sabe o que é essa aberração de CPMF.



É por isso que o Governo deita e rola nas nossas costas.

A campanha contra a volta da CPMF nem chegou a 1 milhão de pessoas.

Cada vez mais tenho vergonha do brasileiro!

 
Infelizmente o brasileiro nasceu mesmo para ser explorado.

A população só vai se revoltar no dia que o Carnaval for cancelado e o campeonato bostileiro de futebol, vulgo Brasileirão, parar de ser transmitido pela Globo. 

Um super abraço

domingo, 11 de outubro de 2015

Brasileiro sente prazer ao pagar impostos ?

Caros investidores,

Eu fico me perguntando se o brasileiro sente prazer ao pagar impostos (no qual o retorno é muito aquém do esperado).

Até o presente momento (10/10/2015 às 23h09) somente 740.732 pessoas assinaram o  manifesto contra a volta da CPMF.



De acordo com o IBGE, o Brasil tem 204.450.649 habitantes.

O que me deixa puto da vida é que até o momento SOMENTE 740.732 pessoas assinaram o manifesto.

Será que o brasileiro está contente com a volta de CPMF e também com o aumento de outros impostos ?

Não estou levando em conta os esquerdistas mamadores de tetas do estado, mas do trabalhador da iniciativa privada que tem que matar um leão por dia e que sustenta essa máquina estatal obesa e e ineficiente.

O Brasil precisa urgentemente de uma reforma tributária, enxugamento da máquina estatal e um choque (verdadeiro) de capitalismo.

No passado, o povo de Minas Gerais já se revoltou contra os 20% de impostos da Coroa Portuguesa.

Isso foi "só" (estou sendo irônico) por 20%.

Esses 20% representavam "o quinto", alguns dizem que é daí que veio a expressão "quinto dos infernos".

Antes de encerrar esse post: "Va para o inferno Joaquim Levy!"

Esse "Chicago Boy do Paraguai" só sabe propor aumento de impostos.



A partir de hoje ele será nomeado pelo blog como Mr. CPMF, compilei algumas frases de efeito (nisso ele só é superado pela Dilma) :

1 - "Se a gente precisar pagar um pouquinho mais de imposto para o Brasil ser reconhecido como um país forte, eu tenho certeza que todo mundo está disposto" (Eu não estou disposto)


2 -  "A CPMF é um imposto para enfrentar um momento especial" (Só se for o momento de roubalheira do País)


3 - "A gente deve enviar a CPMF com prazo de quatro ano" (Conta outra, todo imposto temporário vira permanente, andei lendo por aí que o IPVA nasceu como imposto temporário e que a alíquota de 27,5% de IR também era para ser temporária (antes a máxima era 25%)).

4 - "O sujeito compra um sanduíche e vai pagar dois milésimos a mais no preço final. Compra um bilhete de cinema, a mesma coisa" (Levy sobre a CPMF com alíquota de 0,2%).

5 - "A gente [o Brasil] tem menos impostos sobre a renda, sobre a pessoa física, do que a maior parte dos países da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico]. É uma coisa para a gente pensar" (Puta merda, fiquei revoltado. O engraçado é que ele não comenta que pagamos mais sobre o consumo e que temos educação, segurança e infraestrutura beeem abaixo dos países da OCDE. Provavelmente nossa máquina estatal é proporcionalmente maior que os países da OCDE. Falta de verba não é, o problema é no gerenciamento de recursos).

Milton Friedman não aprova Levy

Precisa ter P.H.D em Chicago para aumentar impostos ?

Um super abraço,







sábado, 12 de setembro de 2015

O Socialismo acabou com o Brasil e ninguém se deu conta


Bônus



Sem comentários, o vídeo só reforça o que estamos vivendo.

domingo, 21 de junho de 2015

Apresentação - primeiro post


Caros investidores,

Este é o meu primeiro post no blog e a minha principal motivação para a criação deste humilde espaço foram os blogs de educação financeira assim como os blogs dos pequenos e médios investidores que estão na luta pelo primeiro milhão.

Trabalho na iniciativa privada desde os 17 anos e estou na faixa dos 30-35 anos.

Minha principal meta é a independência financeira.

Além dos investimentos financeiros, invisto também em minha qualidade de vida (alimentação, esportes, etc).

Como preza a educação financeira, diversifico meus investimentos em renda fixa (tesouro direto, CDB e debentures) e renda variável (ações).

Como o próprio blog diz, pretendo tratar não somente dos investimentos, mas também de assuntos gerais (política, mulheres gostosas, qualidade de vida, entre outros).

Em breve estarei expondo minha carteira de investimentos.

Um super abraço,

Investidor quase arrojado